Educação Financeira para os filhos

Educação Financeira para os filhos

O país vive em uma situação financeira diferente da vivida décadas a trás com a inflação altíssima, quando não fazia sentido o planejamento financeiro de médio e longo prazo, por isso muitos pais de hoje não possuem a cultura do planejamento financeiro, pois não foram educados financeiramente naquela época por seus pais. Dificultando a conversa sobre educação financeira com seus filhos.

A criança precisa perceber que lidar com o dinheiro faz parte do dia-a-dia do ambiente familiar, isso tem que ser introduzido de forma natural. Evite que quando a criança peça pra comprar algo ele receba a resposta dos pais “não tenho dinheiro ou não posso comprar isso agora o dinheiro acabou”, essas respostas não ajudam na educação financeira de seus filhos.

Mas o que fazer para inserir nossos filhos ao clima financeiro? Ai vai algumas dicas:

Ao fazer a compra do mês leve seu filho ao supermercado, mas não leve apenas por levar, explique a ela que o produto que você está colocando no carrinho é essencial para a casa ou o alimento é essencial para a saúde, assim vocês pais estarão fazendo com que a Educação Financeira faça parte da vida da criança.

Quando a criança quiser algum produto ou brinquedo que chamou a atenção dela, o papel dos pais é explicar e fazer a criança raciocinar se aquele produto é realmente importante ou necessário para ela, para então decidir se a compra vai ser ou não efetivada.

É importante que a criança saiba que o Dinheiro é resultado de um trabalho, gerando uma renda para ser utilizado na manutenção da família.

Oriente a criança a manusear o dinheiro, incentive seu filho a ter um cofrinho e de vez em quando abrir o cofrinho contar as moedas e/ou notas, deixe seu filho brincar de banco, de comprar e vender, isso ajuda que o conceito dinheiro entre de forma natural na vida dela.

Quando a criança for maior, uns 6 ou 7 anos já sabe fazer conta, ao comprar um lanche na cantina da escola, pergunte sobre o troco e assim você vai introduzindo o assunto com algo palpável.

Não confundam tarefa com premiações, exemplo: “filho, se você arrumar o seu quarto eu aumento a sua mesada”

Essa associação tarefa com premiações está errada, pois arrumar o quarto é uma obrigação, faz parte da rotina domestica da família.

 

Os filhos estão sempre mais atentos com o que os pais fazem do que falam, não adianta querer falar de educação financeira se seu filho está vendo que os pais são compradores por impulso ou estão devendo pois compraram mais do que seu orçamento permite. Sejam exemplo para seus filhos.